#LA2012MJ: Cenários e casas de MJ

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Depois de dormir como pedra, bem com as meninas, após um dia cheio de emoções e correrias, a quarta-feira foi mais tranquila, porém recheada de Michael Jackson, para alegria delas.
Logo cedo fomos para Downtown, ver o muro com o grafite de Michael Jackson, cena do clipe Hold My Hand. Fizemos fotos, brincamos, rimos e mais uma cena urbana de clipe foi registrada na memória das meninas.  A mostra é esta foto de todas nós juntas, com bandeira do Brasil e toalha de Michael e a máquina equilibrada num muro, no desparo automático e eu rezando para que ela nào se espatifasse no chão!rs

Depois entramos no centro comercial de Downtown LA para conhecer o Palace Theater, cenário icônico do clipe Thriller, e lá mais fotos e emoção. Infelizmente o teatro está fechado há anos, mas deu para ver a fachada e até tirar fotos do hall de entrada. E pelo menos podemos dizer que estivemos lá, onde cenas tão importantes para indústria fonográfica foram feitas…rs

Aproveitamos que estávamos lá para fazer umas comprinhas de coisinhas, lembranças e muitas Make Ups, afinal, aprendi com a Karisa que não se sai de Downtown sem umas maquiagens! 😉
Paramos no Burguer King para almoçarmos e partirmos sentido LA, onde mostrei a casa onde eu morava para as meninas. Minha casa rosa, de onde tenho saudades, boas lembranças e ainda me faz pensar em voltar a morar nesta cidade… lembro do quanto ria, dos micos e palhaçadas com a Karisa, da tranquilidade que era morar com a Cheryl, do como foi bom conhecer pessoas que passavam pela casa de cima, ah, valeu muito a pena!rs

De lá fomos para Beverly Hills, endereço? Carolwood Dr: última morada de Michael Jackson. Foi difícil para as meninas ficar por ali, ver tudo aquilo, fotografar, pensar que foi ali que ele faleceu. Choraram, oramos por ele, fotografou-se a frente, lateral, os fundos da casa, até o limite com a casa de Elvis, e até um pouquinho do jardim eu dei um jeito de elas fotografarem.

Para mim, pelo menos, aquela casa tem uma energia forte demais, mas não é ruim. Lembro da modelo brasileira que disse não conseguir morar lá, pois a energia era forte e ruim. Não sinto isso, sinto algo forte, até por uma identificação com aquele quarteirão todo, mas é um lugar especial, talvez encantado, devido a dificuldade que as pessoas tem de permanecer ali, morar, passar e estar ali, ninguém compra, ninguém aluga, nada acontece. Ela apenas fica ali, como se estivesse destinada a algo, mas parece que foi marcada como cenário de um crime e não pode se livrar disso…
Saímos de lá e a saga pelos lugares complicados continuou, o próximo destino foi o pronto socorro da ULCA, em Westwood. 5 minutos de carro, 10 minutos para estacionar e lá estávamos nós, de frente para a cena da TV de onde veio a notícia de que Michael Jackson estava morto. Não foi fácil para elas também, (nem para mim! Vou a casa da Carolwood sem problemas, mas aquele hospital é sempre difícil!). Fotografaram a entrada, o nome, saíram em fotos, mas sempre com um olhar triste, serias, não dava para sorrir ali. Logo fomos embora.
Aproveitando Westwood, as levei para uma loja que costumava ter várias coisinhas de MJ, mas infelizmente não achamos quase nada ali. Passamos na Victoria’s Secrets de lá e estava BEM fraquinha também. Aí resolvemos voltar para Los Angeles.
Em LA, passamos primeiro no mercado e fizemos as compras para tentar ter uma alimentação mais normal, (com menos hambúrgueres!rs). Depois passamos no The Grove. Lá visitamos o Victoria’s Secrets (e eu me acabei nas compras de hidratantes, perfumes, maquiagens e tudo mais, atendo a mim, as encomendas e aquém quiser comprar na volta,…rs), a Apple (onde comprei os iPods que me foram encomendados) e na livraria onde as meninas compraram alguns cd’s e dvd’s de MJ.
De lá voltamos para casa, já era noite e estávamos todas cansadas. Era hora de descansar, relaxar um pouquinho, pois o dia foi carregado de emoção. No próximo post conto sobre nossa ida à Universal Studios e o quão mágico foi o Cirque Du Soleil.

Sobre FêRabaglio

Designer gráfico, autora do Blog Vou Pra California e Guia Para Orlando, apaixonada por Las Vegas, California e Orlando, minha história com este universo começou logo após o término na universidade, quando decidi passar um tempo na California fazendo Intercâmbio! Queria conhecer a terra do cinema e das palmeiras, estudar inglês, mas de uma forma mais econômica do que os tradicionais intercâmbios. Foi aí que minha jornada começou, que me apaixonei por este tema e logo dei início ao Blog que hoje ajuda tantas pessoas a encontrarem suas trilhas com destino na California!

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>