Eleições Presidenciais Americanas

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Amanhã os Estados Unidos elege o homem que terá o desafio e missão de tentar tirar a maior potência econômica mundial do risco de descer ladeira abaixo no ranking dos melhores do mundo. De um lado, a imagem do bom homem, exemplo de empresário bem sucedido, da família perfeita, e da alinhada postura de bom político, o Republicado Romney! Contudo, é ele, aquele que promete baixar impostos e cria empregos, (só Deus sabe como, é verdade!), assim como nosso caro colega, também republicano, George W. Bush, lembram dele? Aquele aficionado por Bin Laden, provedor de guerras e massacres no oriente médio e que levou a América para o fundo do posso junto com o World Trade Center em impressionantes 8 anos). Do outro lado, o primeiro presidente negro do país! Eleito pelo Partido dos Democratas, Barack Obama recebeu os Estados Unidos destruído, em crise econômica, envolto em várias guerras, conflitos mundiais e com uma péssima imagem com outras nações, provocadas pelo seu antecessor.

Romney é um político antigo, já foi governador, tem a fama de bom administrador e tem levado seus negócios adiante com maestria, inclusive auxiliando mais de 500 empresas a superar suas crises, mesmo a beira da falência. Em seu plano, ele agrega seguidores e promessas de votos ao prometer empregos, mas será? Analisando aquela economia, é preciso fazer muito antes disso. Obama já fez história duas vezes: A primeira quando se elegeu, como primeiro presidente negro dos Estados Unidos da América e ali começou a quebrar as barreiras que envolviam as fronteiras daquela nação, ensinando aquele povo a respeitar outras etnias a acolher os turistas, a entender que o orgulho americano e o patriotismo que eles têm é algo admirável, mas não pode crescer a ponto de subir em um tablado entojado e tornar-se tão arrogante como já foram um dia. Aprenderam a ter mais humildade com um presidente que se mostra simples e apenas humano, como um deles! O segundo momento foi quando assumiu aquele barco de casco furado e reformou o país para melhor. Claro que não resolveu todos os problemas da América em 4 anos, inclusive por ter bons planos vetados pela oposição republicana. Mas ele tirou o país da confusão herdade do ex-presidente, como diz o povo, limpou o cheiro de enxofre da dinastia Bush que pairava em Washington. A economia tem melhorado, os planos para quem fez dinheiro no passado e hoje enfrenta crises econômicas estão ativos e tem beneficiado empreendedores e ajudado-os a se reerguer sem preconceitos ou distinções entre americanos e estrangeiros, apenas respeitando todos que moram por lá. Obama luta pela paz mundial, enfrenta os problemas, mas retira as forças armadas da América de territórios alheios. Romney acredita na força militar, na justiça americana e não na justiça por si, que promove paz e não mais confusão. E você pode pensar que nada disso tem a ver conosco, brasileiros, residentes em terras tupiniquins. Mas é importante lembrar que muitos dos nossos moram por lá, nas terras gringas, sofrendo a cada grande mudança no governo e principalmente quando esta mudança promovem guerras que atraem atentados e outros malefícios para aquele e para outros povos. É importante lembrar que nós, apaixonados por California, dependemos que esta economia americana e que este governo sejam íntegros, para nos promover viagens tranquilas, para facilitar a liberação de vistos, para manter a economia estável. E, principalmente, por menos patriota que você seja e mais afastado da política que esteja, é imprescindível saber que, sim, as eleições presidenciais brasileiros são as que mais nos interessam, mas o que acontece na maior potência mundial é da conta de todos nós, mesmo não havendo uma preferência política aqui e muito menos uma filiação por partido lá. Amanhã os americanos vão às urnas, naquele sistema precário de votação, eleger o presidente que irá, ou não, continuar a reforma que o povo lá de cima precisa. Que poderá, ou não, abrir a consciência para a sustentabilidade ambiental. Poderá, ou não, influenciar a nossa economia aqui. Então, torceremos para que lá, façam a melhor escolha para todos nós! Eu, particularmente, torço muito para que 2012 reeleja Obama para Presidente Americano. E então, em quem vocês apostam suas fichas?

Sobre FêRabaglio

Designer gráfico, autora do Blog Vou Pra California e Guia Para Orlando, apaixonada por Las Vegas, California e Orlando, minha história com este universo começou logo após o término na universidade, quando decidi passar um tempo na California fazendo Intercâmbio! Queria conhecer a terra do cinema e das palmeiras, estudar inglês, mas de uma forma mais econômica do que os tradicionais intercâmbios. Foi aí que minha jornada começou, que me apaixonei por este tema e logo dei início ao Blog que hoje ajuda tantas pessoas a encontrarem suas trilhas com destino na California!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>